Polícia prende responsáveis pela chacina na Cristalino

quinta-feira, 4 de maio de 2017 às 11:54
Lindelsom Campos, Hélio Alves e Antônio Junior mataram um PM e mais três pessoas

Em tempo recorde a Polícia Civil da cidade de Santana do Araguaia, conseguiu elucidar e prender os autores da chacina ocorrida na área de invasão do complexo da Fazenda Cristalino, no município de Santana do Araguaia-Pará, ocorrido no final da tarde do feriado de 1º de maio.
Durante as buscas, a equipe da polícia encontrou com quatro suspeitos, que iniciaram uma troca de tiros. Um deles, identificado como Antônio Alves Campos, vulgo “Toninho”, foi baleado e morreu. Os outros três, Lindelsom Campos Lima, Hélio Alves Campos e Antônio Junior Soares, vulgo “Cuandu” foram presos e encaminhados para o município de Santana.

O policial militar Demir estaria tentando retirar posseiros da propriedade rural

O quarteto é acusado de participação direta nas mortes do policial militar reformado, Edemir Sousa Costa, 45 anos, do filho do policial, Wesley Paulino da Costa, 23 anos, Artur Marques Moraes, 38 e Antônio Fredson Sobral Oliveira.

Publicidade

CRIME: Durante o relato para o delegado Alberone Lobato, da Delegacia de Polícia Civil de Santana do Araguaia, os acusados assumiram a autoria da chacina e contaram detalhes do crime.

EMBOSCADA: Segundo o relato de Antônio Júnior, o bando obteve informações de que um grupo de pistoleiros teria sido contratado pelo dono de uma área ocupada, para expulsar os invasores do local. De posse da informação, o grupo resolveu fazer uma emboscada. No momento em que o policial se aproximou de um “colchete” foi alvejado por um tiro disparado por “Toninho”, em seguida os outros ocupantes do veículo foram mortos a tiros pelos demais integrantes do bando.

O filho do policial militar, Wesley Paulino também foi morto na emboscada

Para tentar dificultar a identificação dos corpos, os assassinos queimaram os corpos e o veículo em que as vítimas estavam. A polícia acredita que outras pessoas participaram da chacina.
DILIGÊNCIA: A prisão dos acusados foi fruto do trabalho de investigação conjunta das polícias Civil e Militar da cidade de Santana do Araguaia, que ao tomarem conhecimento do fato se deslocaram até a área ocupada e iniciaram a investigação que logrou êxito na prisão de uma parte dos envolvidos na chacina.
Uma equipe da Divisão de Homicídios de Belém se encontra na região onde ocorreu o crime tentando identificar e prender os outros envolvidos na chacina.

(JORNAL A NOTÍCIA)

-- Publicidade --