Deputados do TO votam para soltar parlamentar apontado como mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco

quinta-feira, 11 de abril de 2024 às 08:52
1.666 Visualizações
Vicentinho Júnior (PP-TO); Carlos Gaguim (União-TO); Eli Borges (PL-TO); Filipe Martins (PL-TO); Antonio Andrade (Republicanos-TO). (Fotos: camara.leg/ motagem VB)

BRASÍLIA – Se dependesse da bancada federal do Tocantins é bem provável que o deputado federal Chiquinho Brazão expulso do União Brasil e apontado como um dos mandantes do assassinato de Marielle Franco, ao lado do irmão Domingos Brazão e do delegado Rivaldo Barbo já estaria nas ruas, sabe lá maquinando novos assassinatos.

No plenário da Câmera Federal nesta quarta-feira (10) o parecer da Comissão de Constituição e Justiça que pedia a manutenção da prisão do deputado federal foi vitorioso. 277 deputados votaram favoráveis ao parecer e, graças a eles, o homem apontado como um dos mandantes do assassinato da vereadora permanecerá preso.

Publicidade

Porém, outros 129 deputados – quase a totalidade da extrema direita, daqueles que costumam pedir “punições mais severas” para criminosos – votaram para soltar Brazão. Do Tocantins pelo menos cinco estavam do lado do Brazão [veja abaixo quem são eles].

  • Vicentinho Júnior (PP-TO)
  • Filipe Martins (PL-TO)
  • Eli Borges (PL-TO)
  • Carlos Gaguim (União-TO)
  • Antonio Andrade (Republicanos-TO)

(Redação Voz do Bico)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook