Sintet se posiciona contra projeto de lei de reestruturação administrativa proposto pela Prefeitura de Gurupi

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019 às 11:15
Foto: Divulgação

GURUPI – O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), por meio da Regional de Gurupi, se posicionou contrário ao Projeto de Lei de autoria do executivo municipal, que dispõe sobre a reestruturação administrativa de Gurupi.

“O Sintet repudia qualquer reforma administrativa que comprometa os Planos de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores públicos municipais, em especial da Educação, bem como o enquadramento e que sinalize a perda de outros direitos anteriormente adquiridos”, afirma o sindicato.

O projeto de lei que prevê a reforma administrativa foi protocolado na Câmara de Vereadores na última sexta-feira (18) e tem como prerrogativa criar cargos comissionados, bem como garantir o aumento os salários dos ocupantes destes cargos em quase 100%.

Ainda segundo o Sintet, o presidente da Câmara Municipal de Gurupi, Wendel Gomides, convocou os vereadores para Sessão Extraordinária, prevista para ser realizada nesta quinta-feira (24), em pleno recesso parlamentar, na tentativa de fazer uma aprovação sem conhecimento dos servidores e da população gurupiense.

“Acreditamos que a reforma administrativa tem impacto negativo nos PCCRs dos servidores municipais, o que prejudica imensamente as carreiras dos servidores públicos, somos contrários a qualquer ato que reduza direitos já conquistados ou que permeie sobre a meritocracia, concedendo privilégios com cunhos eleitoreiros”, disse Gabriela Zanina, presidente do Sintet Regional de Gurupi. (Divulgação / Assessoria)

 

-- Publicidade --

Comentários no Facebook