Tocantins registra a abertura de mais de 9 mil empresas no primeiro semestre

quarta-feira, 16 de setembro de 2020 às 11:48
Empresas precisam de novas estratégias para atingir bons resultados durante a crise. Foto: Reprodução/Internet.

TOCANTINS – No Tocantins, já foram registradas a abertura de 9.348 empresas no primeiro semestre de 2020, segundo dados da Junta Comercial do Estado do Tocantins. No mesmo período de 2019, o estado contabilizou 9.922 constituições de novas empresas. O número mostra que, mesmo em meio aos desafios em um cenário de pandemia e crise econômica, o tocantinense segue firme com o empreendedorismo.

Os dias são desafiadores para quem empreende. A balança entre receita e despesas nem sempre consegue se manter em equilíbrio. Assim, torna-se mais necessária uma das estratégias para a permanência no mercado: reinventar-se ou inovar, remodelando o negócio e buscando estratégias, com foco nas competências que o novo mercado exige.

Publicidade

Fatores primordiais impactam de forma certeira o seu negócio e a tomada de decisões assertivas podem ser o divisor de águas nessa transição. A criação de estratégias para vender mais em uma empresa deve ser revista a cada dia, com o objetivo de ganhar fôlego para implementação e impulsionamento de ideias que alavanquem ainda mais as vendas.

Para o especialista em estratégias de negócios Daniel Pereira, criar novas estratégias para vender mais é essencial para a inovação ou reinvenção do negócio nesse tempo de tantas incertezas. “Você vai errar. Isso é fato. O segredo que aprendi na jornada sobre isso é: errar rápido e barato – significa errar e corrigir. Todo erro tem um custo, seja de tempo ou de dinheiro. O importante é não focar no erro”, destacou.

O especialista ainda orientou. “Um exemplo de estratégia comercial é fazer o empresário olhar para base de clientes que ele já tem, porque é muito mais caro conquistar um novo cliente todos os dias do que fazer uma nova venda para quem já conhece meu produto”, reforçou.

Microempreendedores no Brasil

O Portal do Empreendedor registrou de 551.153 novos microempreendedores no Brasil, no período de 7 de março a 4 de julho de 2020, um montante de 16.788 a mais em relação ao mesmo período do ano passado. Essas empresas vivem dilemas parecidos, ainda que em segmentos diferentes, que é se manter atrativas, mesmo com receitas frustradas em razão da pandemia e de uma lenta reabertura do comércio.

(Precisa Assessoria)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook