Tocantins registra a primeira morte por coronavírus

quarta-feira, 15 de abril de 2020 às 08:43
Francisca Romana Chaves. Foto: Redes sociais.

TOCANTINS – A assistente social da Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus) Francisca Romana Chaves, de 47 anos, é a primeira vítima da Covid-19 a morrer no Tocantins em consequência da doença, 27 dias após ter o diagnóstico confirmado em laboratório particular. A prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro (PSDB) postou a informação do falecimento da servidora em sua conta no Twitter às 23h03 desta terça-feira, 14.

Romana é o segundo caso confirmado na capital e permaneceu internada em um hospital particular da capital desde o diagnóstico no dia 18 de março, mesma data em que o primeiro caso de Palmas e do Tocantins teve o teste positivo. Com pressão alta, no início de abril ela teve o quadro de saúde agravado após complicações pulmonares e precisou ficar na UTI.

Publicidade

Em nota no site da Prefeitura, Cinthia prestou homenagem à servidora, concursada desde 2005 e com passagem pela presidência do Núcleo de Prevenção e Assistência a Situações de Violência de Palmas (Nupav). “Em nome de todos os servidores do Município, transmito nossos sentimentos aos familiares e amigos da Romana. Iremos honrar tudo o que nossa querida servidora fez pela saúde pública, lutando como ela pela diminuição de perdas humanas e afetivas pelo coronavírus”, diz a nota.

“Romana foi uma guerreira ao se expor involuntariamente para nos defender. O seu exemplo será inspiração para seguirmos em frente, redobrando todas as medidas que forem necessárias, seja o isolamento social ou qualquer outra, para que a vida seja sempre o primeiro valor a ser defendido”, acrescenta a prefeita, na nota.

O secretário da Saúde de Palmas, Daniel Zemuner, também manifestou pesar pela morte da servidora no site da Prefeitura. “Muito antes de ser uma primeira morte por Covid-19 no município de Palmas, é uma perda de uma servidora da Saúde que sempre se dedicou a construir uma melhor condição de vida para nossa população”, diz o texto.

Governo se manifesta

Em nota distribuída à imprensa, o governo do Tocantins disse se solidarizar “com a família e amigos de Francisca e deseja força, coragem e muita união para todos aqueles que tiveram a oportunidade de conhecê-la”.

Não há confirmação do horário do sepultamento. Em seu site, a prefeitura lembra que só é permitida a presença de pessoas até o 3° grau de parentesco das vítimas de Covid-19 e com medidas protetivas, como o uso de máscaras e a disponibilização de álcool 70% além de distanciamento entre as pessoas.

(Jornal do Tocantins)

-- Publicidade --