Programa Criança Feliz é lançado em Augustinópolis para atender aquelas em situação de vulnerabilidade social

domingo, 11 de junho de 2017 às 18:41
28 Visualizações
O plenário da Câmara municipal ficou pequeno, na noite do dia 9, data do lançamento do programa

Lançado em julho de 2016 pelo presidente Michel Temer (PMDB), o programa Criança Feliz tem objetivo de acompanhar os primeiros passos das crianças entre 0 e 6 anos de idade em situação de vulnerabilidade social. As ações irão integrar áreas como saúde, assistência social, educação, justiça e cultura. Lançado em Augustinópolis na noite do dia 9, incentivará as famílias atendidas a cuidarem melhor de suas crianças, por intermédio de visitas promovidas pelos assistentes sociais. Eles levarão apoio, dicas de nutrição e informações necessárias para a promoção do desenvolvimento infantil.

Conforme Marlene Xavier, secretária de Assistência Social do município, Augustinópolis é uma das 44 cidades do Tocantins a aderir ao programa Criança Feliz. “Isto demostra que o governo Júlio Oliveira credita que o maior e melhor investimento que um gestor público pode fazer, assim como as famílias, é na Primeira Infância”, disse a secretária, apontando o início do funcionamento da Creche Maria Cayres de Almeida, como exemplo, ressaltando o compromisso da gestão  com a primeira infância.

Publicidade

SITUAÇÃO SOCIAL

Estudo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), um dos financiadores do programa, aponta em Augustinópolis um número superior a 300 famílias com perfil de atendimento do Programa; no município inicialmente serão atendidas 100 famílias em estado de vulnerabilidade social, contemplando membros gestantes e crianças de até 03 anos de idade, explicou a secretária, acrescentando que em caso de necessidades especiais o atendimento se estenderá à criança até os 06 anos

Seguindo uma lista do MDSA, equipes de profissionais fará visitas a todos os domicílios, preenchendo uma ficha técnica com questionários fechado e aberto, posteriormente analisado pelo Comitê Gestor Intersetorial do Programa, para em seguida definir as 100 famílias em casos mais críticos para o atendimento imediato.

ATENDIMENTO

As famílias selecionadas serão  cadastradas e  receberão  visitas quinzenal para os mais diversos atendimentos como: Orientação  sobre  planejamento familiar;  os cuidados na gestação; cuidados com o bebê; importância da amamentação; alimentação e nutrição alternativa; inclusão no Cadastro Único para Programas Sociais; lazer; cultura; palestras para o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários;  sobre a importância do amor e do cuidado para o desenvolvimento saudável; inclusão  do filho em creche; encaminhamento para a fisioterapia; nutricionista; inclusão da família em programas de geração  de renda; incentivo à produção  caseira e a comercialização de produtos; buscar meios de produtividade; libertar-se do assistencialismo.

[

 

.

-- Publicidade --