Estudantes do IFTO Araguatins são destaque em competição nacional

sexta-feira, 22 de outubro de 2021 às 17:14
Imagens: Dicom/IFTO.

ARAGUATINS – A equipe pedagógica do câmpus Araguatins do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) recebeu com alegria a notícia de que quatro estudantes da unidade foram destaque na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC).

Arthur Sousa e Silva, que cursa o 1° ano do curso Técnico em Redes de Computadores, ganhou a medalha de prata na competição nacional, enquanto a estudante Ana Lara Martins, do 3º ano do curso Técnico em Agropecuária, ficou com a medalha de bronze. Já Gabriela Rodrigues, do 3º ano do Técnico em Agropecuária, e Gabriel Guimarães Rosa, do 1º ano do curso de Redes de Computadores, receberam menção honrosa pelas suas participações.

Publicidade

Os conteúdos cobrados nas provas foram bastante diversificados, passando por áreas como astronomia, biologia e química, aplicados a situações cotidianas. A primeira fase foi composta por 20 questões objetivas e a segunda teve 10 questões discursivas.

Arthur encoraja outros estudantes, afirmando que todos podem ter grandes resultados, desde que se dediquem. “Foi uma experiência enriquecedora participar da ONC. Quero agradecer ao IFTO, que inscreveu os alunos. E a experiência deu resultado, a medalha de prata, estou muito feliz. Um pensamento que eu tinha era de que você precisa ser muito inteligente ou estudar demasiadamente para conseguir alguma coisa nessas olimpíadas de conhecimento, mas à medida em que fui participando, percebi que não é bem assim que funciona. Qualquer um pode ganhar uma medalha ou um certificado, um pouco de preparo já faz bastante diferença na hora da prova”, diz.

Para Ana Lara, a competição não foi fácil, o que fez com que a medalha fosse ainda mais valorizada: “Foi muito interessante participar da Olimpíada Nacional de Ciências. Além de sempre ter gostado dessa área, gosto do ‘desafio’ que a olimpíada é. De todas as que já fiz, considero ela de um nível mais elevado, principalmente pela segunda fase ser discursiva. Por causa disso, a medalha de bronze foi um ótimo resultado, mais do que um prêmio, e portanto, não poderia me sentir mais gratificada”.

(Voz do Bico – Com informações da Dicom)

-- Publicidade --