Alunos do Projeto Jiu-Jitsu nas Escolas participam de atividades recreativas

terça-feira, 2 de agosto de 2022 às 11:04
41 Visualizações
O projeto estava parado por conta da pandemia e agora está de volta com as atividades. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura Municipal de Imperatriz, por meio da Secretaria Esporte Lazer e Juventude (Sedel), realizou manhã de lazer, com palestras e aulão, voltadas aos alunos dos núcleos do Projeto Jiu-Jitsu nas Escolas.

Com os temas: inclusão social, empatia, saúde e colaboração no esporte, o evento foi realizado na manhã de domingo (31), no Ginásio Fiqueninho, no Complexo Esportivo Barjonas Lobão. As palestras foram realizadas por assistente social, psicóloga e enfermeira, que falaram sobre inclusão social, drogas e empatia.

Publicidade

O evento serviu de incentivo e avaliação dos participantes, após o Jiu-Jitsu nas Escolas está paralisada durante a Covid – 19. Os alunos estão sendo avaliados também nos métodos de comportamento, se estão tendo boas notas na escola, em casa, e em todas suas atividades diárias. Os resultados são positivos, com destaques acima da média. Diversos jovens já foram campeões em competições de Jiu-Jitsu em Imperatriz e em São Luís. Entre eles, Luan Patrik, que em novembro do ano passado foi medalha de bronze (terceiro colocado), no mundial de Jiu-Jitsu, realizado em Dubai, nos Emirados Árabes, que viajou com apoio da Sedel, por meio da Prefeitura de Imperatriz.

Os alunos estão sendo avaliados também nos métodos de comportamento, se estão tendo boas notas na escola, em casa, e em todas suas atividades diárias. Os resultados são positivos, com destaques acima da média. Diversos jovens já foram campeões em competições de Jiu-Jitsu em Imperatriz e em São Luís. Após palestra, foi realizado treinamento e servido um lanche.

O Projeto Jiu-Jitsu nas Escolas foi uma ideia do prefeito Assis Ramos, que é um praticante dessa arte marcial, que tem a coordenação do professor Denis Venceslau, e conta ainda com o professores Romilson Pereira e Edmilson Farias, o Senegal, está sendo desenvolvido em dois núcleos, no Complexo Esportivo Barjonas Lobão e na Praça da Juventude Professor Raimundo Amâncio Oliveira, Recanto Universitário. Cada espaço já contemplou 50 alunos, com treinamentos às terças e quintas, nos dois locais. Com a retomada, os alunos foram renovados nos dois núcleos, e serão criados mais dois em locais que ainda serão definidos.

”Disciplina e educação são os principais conceitos que a arte marcial leva para as crianças que, independente de formar atletas, há a formação de cidadãos, pessoas de bem que podem contribuir com a sociedade”, destacou Denis Venceslau.

(Ascom Pref. Imperatriz)

-- Publicidade --