Deputado tocantinense Filipe Martins usa a tribuna da Câmera dos Deputados para mentir espalhando fake news sobre RS

segunda-feira, 13 de maio de 2024 às 16:11
535 Visualizações
Filipe Martins (PL-TO). – Foto: camara.leg.br

*Por Paulo Palmares

AUGUSTINÓPOLIS – Que é da natureza humana tirar proveito diante as mais diversas situações para se dar bem não se tem dúvidas, agora que é imoral, mesquinho, desonesto, infame é a pessoa usar da desgraça alheia para se dar bem ou alguma tirar vantagem. É isso que tem acontecido diante da tragédia vivida pelo povo gaúcho e pelo menos sete deputados, entre eles um tocantinense, aproveitaram para disseminaram fake news sobre RS no plenário da Câmara Federal, conforme material do UOL.

Publicidade

Se isso é repugnante no mais vil dos ambientes imagina isso no Parlamento Federal, e pior ainda, partindo de um deputado, Felipe Martins, que se diz pastor evangélico, que deveria, assim como Jesus, semear o amor e a caridade, faz o contrário, sem escrúpulo diante do momento, propaga o ódio que mata e a dor machuca todo o povo brasileiro minimamente chocado e consternado com o sofrimento que vive nossos irmãos do sul.

O que disse o deputado

O deputado Filipe Martins (PL-TO) afirmou que caminhões com donativos estavam sendo barrados a caminho do RS por exigência de notas fiscais, o que é falso. Além disso, o deputado disse ainda que estava sendo exigida documentação de pilotos e embarcações de voluntários que atuam nos resgates a vítimas da enchente. A desinformação também foi reproduzida pelos deputados Coronel Assis (União-MT) e Gilvan da Federal (PL-ES). A alegação já foi exaustivamente desmentida pelo governo do RS. Confira as declarações:

“Mais uma vez, venho a este Parlamento sem entender literalmente o que o governo federal está pensando. Há mais uma bizarrice, sr. Presidente, desse desgoverno, agora, barrando os caminhões que levam os donativos ao povo do Rio Grande do Sul, multando, exigindo notas fiscais dos produtos que estão indo salvar vidas, exigindo ali arrais amador dos pilotos, exigindo documentação de embarcações que estão se dispondo e salvando vidas, a cada momento. Filipe Martins (PL-TO).

Brigada Militar do RS desmentiu a alegação sobre documentação de pilotos e barcos. Há registros de desmentidos do governo do RS nas redes sobre o assunto desde o dia 5 de maio. No site oficial do governo do estado (aqui), no Twitter da Brigada Militar (aqui) e também no Instagram (aqui). O coronel Douglas Soares, subcomandante geral da Brigada Militar, afirmou em um vídeo no Instagram que a corporação não está verificando nenhum tipo de autorização para pilotar embarcação.

Diante de tal situação resta para muito de nós tocantinenses o sentimento de vergonha, por estarmos sendo representado por um homem que deveria antes de mais nada primar pela verdade e retidão dos fatos. Não sei se este dito pastor tem a envergadura de um homem criado (o pai também é pastor) sob os ensinamentos judaico/cristão de vir a público, pedir desculpas o mostrar o que ele de fato está fazendo por toda população gaúcha.

Com informações uol.com.br

Paulo Palmares é bacharel em direito e empresário augustinopolino

O texto acima expressa a visão de quem o assina, não necessariamente do Portal Voz do Bico. Se você quer publicar algo sobre o mesmo tema, mas com um diferente ponto de vista, envie sua sugestão de texto para [email protected]

-- Publicidade --

Comentários no Facebook