Palácio Araguaia Governador José Wilson Siqueira Campos parece ser um destino natural para Amélio Cayres

segunda-feira, 10 de junho de 2024 às 16:42
620 Visualizações
Sede ALETO, Dep. Amélio Cayres e Palácio Araguaia Governador José Wilson Siqueira Campos. (Montagem VB). – Fotos: Koró Rocha/ Aldemar Ribeiro/ Secom

*Por Paulo Palmares

AUGSTINÓPOLIS – É sabido por qualquer leitor da crônica político do Tocantins, por mais desatento que seja, que a Cadeira n.º 01 do Palácio Deputado João d’Abreu, sede da Assembleia Legislativa do Tocantins, é a cadeira que desperta sonhos de quem nela senta e possibilita realizações já almejadas por muito que lá sentaram e foram mais além.

Publicidade

Não é preciso recapitular os presidentes que levantaram dessa cadeira mágica da Aleto, andaram algumas centenas de metros para ocupar outra cadeira muito desejada, a do principal gabinete do Palácio Araguaia Governador José Wilson Siqueira Campos.

Amélio Cayres (Republicanos) é o atual ocupante da principal cadeira da Aleto, com um vínculo quase umbilical com o ocupante da outra  cadeira nº 1, do outro Palácio, governador Wanderley Barbosa, em razão disso, e como já proseado entre as margens dos rios Araguaia e Tocantins na região do Bico há muitos dias, e mais recentemente publicado no site Cleber Toledo, o deputado biquense “começa a surgir como uma das opções do governador Wanderlei Barbosa para a sucessão de 2026”.
Para quem conhece Amélio Cayres sabe perfeitamente que ele não é “sujeito afoito”. Assim como o pai, o saudoso seu Santinho, um velhor pescador, tem a paciência necessária para esperar e fisgar o peixe graudo,  é um arguto jogador, sabe o momento certo de cada movimento e prescruta fundo o olhar de cada um que se encontra em campo. O tempo é seu parceiro.
Não resta dúvida que há muita coisa para acontecer até as eleições de outubro de 2026, o cenário político é dinâmico, estamos às vésperas das eleições municipais e dos resultados das urnas desta eleição de âmbito municipal surgirá um novo cenário com uma nova panorâmica política. A briga que se dará entre deputados estaduais, federais e senadores nesta eleição é para ganhar musculatura política para as eleições seguinte e Amélio Cayres engendra cuidadosamente cada fio nesse longo tapete que sutilmente tece para estender entre o Palácio João d’Abreu e o Palácio Araguaia Governador José Wilson Siqueira Campos.
O ensaio acontece entre os dias 24 e 29, quando o governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) viajará para Portugal neste período, onde participará de um evento jurídico, e o comando do Estado ficará com o presidente Amélio Cayres. Isso porque o vice-governador Laurez Moreira (PDT) também estará fora do Tocantins. Pela linha de sucessão, sem governador e vice, o Estado deve ser comandado pelo presidente da Assebleia Legislativa.

Paulo Palmares é empresário e editor do portal Voz do Bico

O texto acima expressa a visão de quem o assina, não necessariamente do Portal Voz do Bico. Se você quer publicar algo sobre o mesmo tema, mas com um diferente ponto de vista, envie sua sugestão de texto para [email protected]

-- Publicidade --

Comentários no Facebook