Será que a felicidade tem preço?

segunda-feira, 10 de junho de 2024 às 17:13
235 Visualizações
(MicroStockHub/iStock)

*Por Juarez Alvarenga

Nascemos para evoluir e descobrir os caminhos que levam a felicidade.

Publicidade

Passamos a vida caminhando nesta estrada tortuosa e nebulosa.

Erramos os passos, mas o intuito principal de todo ser humano é caminhar com desenvoltura ao destino que leva a felicidade.

Primeiro temos que ser infelizes para descobrir o que é realmente ser felizes.

Para muitos, a felicidade nasce é a união de nossas mentes com a realidade. Aceitar nossa natureza psicológica e navegar, no cotidiano, com a força de nossa alma.

Para outros, a felicidade não é uma dádiva da vida estando restrito somente aos aristocráticos possuidores de elevadas contas bancarias.

Depois de estudar a felicidade dentro do cotidiano humano tirei minhas conclusões.

Para nós, felicidade é gratuita e barata. Nasce da simplicidade dentro desta complexidade que é o mundo moderno.

Para nós, felicidade é levantar da cama de madrugada, para ir ao banheiro, neste gelado mês de maio, retornando novamente e jogar as cobertas quentinhas no corpo sentindo a sensação de agrado da vida.

Para nós, a felicidade é ter dinheiro, para comprar pilhas para ouvir o jogo do Cruzeiro no rádio.

Para nós, é presenciar a felicidade incontida de um produtor rural, quando chegar ao seu curral de manhã e ver sua vaca predileta com um novo bezerro.

Para mim felicidade é levantar de madrugada neste frio é ir até internet para ver se meus artigos saíram nos jornais.

Parece, realmente, que felicidade é um processo que força a porta de seu interior, para penetrar. Se não sofrer resistência nenhuma, invade seu íntimo como vulcão sacudindo sua alma de alegria.

Basta tomar uma atitude e enfrentar os problemas, sempre concordando que para todas as adversidades existem caminhos inteligentes de soluções brilhantes.

O texto acima expressa a visão de quem o assina, não necessariamente do Portal Voz do Bico. Se você quer publicar algo sobre o mesmo tema, mas com um diferente ponto de vista, envie sua sugestão de texto para [email protected]

-- Publicidade --

Comentários no Facebook