Mais de 100 kg de skunk são encontrados em pneus de caminhão, no PA

quarta-feira, 24 de abril de 2024 às 08:28
295 Visualizações
Droga estava escondida em pneus. — Foto: PRF PA

Ao todo, 104 kg de skunk foram encontrados dentro dos pneus de um caminhão que trafegava no km 979 da BR-230, em Uruará, sudoeste do Pará.

Segundo a PRF, que confirmou o caso nesta terça-feira (23), o veículo, que possuiu um semirreboque, viajava de Manaus–AM para Altamira, também no sudoeste paraense.

Publicidade

Os agentes informaram que o motorista, de 39 anos, natural do Amazonas, estava visivelmente nervoso ao explicar o itinerário.

“Ele relatou que havia atrelado o semirreboque em Santarém–PA e que a carga deveria ser entregue numa loja de materiais de construção em Altamira, mas não soube especificar o endereço, aumentando as suspeitas dos policiais”, detalhou a PRF.

Os policiais notaram que um dos eixos do caminhão estava levantado. Assim, segundo a corporação, o condutor levou o veículo até uma borracharia para uma inspeção mais detalhada.

“Durante o percurso, o motorista atolou o caminhão e simulou uma falha mecânica, comportamento que elevou ainda mais as suspeitas. A inspeção minuciosa revelou que, sob o eixo levantado, estavam escondidos 99 tabletes de uma substância análoga ao skunk, totalizando 104 kg”, completaram os agentes.

Passagem pela polícia e tráfico de drogas

Conforme a PRF, o condutor já havia sido preso pela corporação no dia 18 de março de 2024, em Brasil Novo, também no PA, por conta de um mandado de prisão em aberto emitido pela 2ª Vara de Execução Penal da Comarca de Manaus, por crimes de furto, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e falsificação de documento.

Além disso, os policias pontuaram que ele está sendo investigado por sua participação em um caso de tráfico de drogas, onde a PRF apreendeu 447 kg de entorpecentes escondidos em um caminhão, também em Altamira, no mesmo dia.

“Após sua prisão em março, a justiça do Amazonas concedeu-lhe liberdade provisória com a condição de monitoração eletrônica no dia 23 de março de 2024. Contudo, ele não estava utilizando o dispositivo de monitoração, o que viola as condições de sua liberdade provisória”, comentou a corporação.

Diante dos fatos, o motorista foi novamente preso e conduzido à delegacia da Polícia Federal de Altamira, onde foram iniciados os procedimentos legais por tráfico de drogas.

A polícia confirmou que a quantidade de droga apreendida representa um prejuízo estimado em 3 milhões de reais para o crime organizado.

(G1 PARÁ)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook